Psilocybe cubensis

Informações gerais

  • Nome Popular

    Cogumelo mágico

  • Origem

    Regiões Tropicais

  • Linhagem

    Diversas

  • Substrato

    Outros

  • Clima

    Quente

Encontrado naturalmente em pastos de regiões tropicais e subtropicais do mundo inteiro, essa espécie de cogumelo cresce em esterco bovino durante as épocas mais quentes do ano, normalmente entre a primavera e o outono.  O cultivo “indoor” é relativamente fácil, pois o P. cubensis cresce em uma grande variedade de substratos que são facilmente encontrados em lojas de jardinagem. Considerada tóxica, o consumo dessa espécie não é recomendado.

Sobre

O Psilocybe cubensis, conhecido no Brasil como “cogumelos mágicos”, é um cogumelo muito comum em pastos localizados em zonas tropicais e subtropicais. O substrato natural do cubensis é o esterco de vaca, sendo considerado um fungo saprófito. Em alguns locais também nasce em esterco de elefante, cavalo e outros animais que se alimentam de gramíneas. É frequentemente encontrado nas épocas mais quentes do ano, após vários dias de chuva e sol.

Diversas cepas desse cogumelo são cultivadas no mundo todo. Algumas delas foram obtidas diretamente do fungo crescendo em seu habitat natural, outras foram isoladas através de cruzamentos, clonagens e seleção genética. A maioria delas possui uma eficiência biológica satisfatória (peso de cogumelos/peso do substrato), girando em torno de 15 gramas seca por kg de substrato. Cepas comerciais podem atingir até 38 gramas com a mesma quantidade de substrato. Cada cepa dessa espécie tem sua característica fenotípica própria. Algumas são escuras, outras leucísticas, já outras são completamente albinas. Umas ficam grandes e ocas, outras são baixinhas e maciças. A grande variedade de Psilocybe cubensis permite ao cultivador explorar diversas cepas com cores diferentes, para fins de hobby e estudos.

Método de cultivo

Por ser uma espécie considerada decompositora secundária, o Psilocybe cubensis pode ser cultivado em substrato compostado, em fibra de coco, em palha e muitos outros tipos de substrato (menos serragem, pois não possui muitas enzimas que degradam lignina). O substrato final mais adequado para cultivo “indoor” é uma mistura de 1 parte de pó de fibra de coco e 1 parte de vermiculita fina. Além disso, adicionar 20% do peso inicial com farelo de trigo, 2% carbonato de cálcio e 2% gesso em pó. A umidade deve ser corrigida para 55-60%, e o substrato deve ser esterilizado dentro de sacos para cultivo com filtro em autoclave ou panela de pressão. Após o resfriamento, inocular o substrato estéril com 10% de “spawn” (semente) previamente pronto ou com cultura líquida. Esse processo deve ser preferencialmente realizado em um local limpo, de preferência utilizando um fluxo laminar para evitar contaminações. Após a inoculação, substrato deve ser incubado em temperaturas de 20 a 28ºC. Depois de colonizado, o substrato deve ser levado para a sala de frutificação ou terrário, e mantido entre 20 e 25ºC. Após alguns dias os cogumelos começam a crescer, podendo atingir até 5 fluxos de colheita, espaçadas de 3 a 5 dias entre elas.

 

Segue abaixo a lista de cepas comercializadas:

– AA+ : Variedade leucística de P. cubensis, produzindo cogumelos brancos com lamelas e esporos pretos. O cogumelo é de pequeno porte, com chapéu em formato de chapéu chinês. Leigos chamam o A+ ou AA+ de albino, o que não é verdade pois os esporos e as lamelas possuem pigmento escuro. Temperatura ideal de frutificação 23 a 30ºC.

– Australian E- : Cepa mutante não produtora de esporos. Cogumelos maciços e escuros, com lamelas claras. Os cogumelos são grandes e o cultivo é relativamente fácil, tolerando temperaturas de 21 a 30ºC.

– Avery’s Albino : Essa cepa é verdadeiramente albina, e não possuem nenhum pigmento. Produz cogumelos duros, porém o rendimento é normalmente abaixo da média. Uma cepa bonita para quem gosta de cultivar variedades exóticas.

– B+ : Um clássico, produz cogumelos medianos em tamanho e número. Chapéu na maioria das vezes levemente arredondado, suporta temperaturas de frutificação entre 22 e 28ºC.

– B+ akm : Uma cepa derivada de um isolamento da “strain” B+, costuma produzir cogumelos grandes.

Ecuador : Indisponível no momento.

– Florida : Cogumelos de crescimento demorado, porém formação bonita e sólida. Produtividade mediana.

– Golden Teacher : Uma variedade clássica, isolada para ser bem homogênea. Formato clássico de cogumelo, com haste fina e chapéu arredondado, o GT costuma ser bastante produtivo. Altas taxas de CO² durante a frutificação dessa cepa culmina no surgimento de muitos abortos.

Mexican Dutch King : Indisponível no momento.

– M2020 : Cepa desenvolvida por nós da fungicultura, a M2020 é utilizada comercialmente pelos maiores produtores do Brasil. Produz cerca de 25 a 40 gramas de cogumelos desidratados por kg de substrato em 3 fluxos de colheita. A colonização é rápida e a frutificação ocorre num curto período de tempo, sendo considerado uma cepa de ciclo bem rápido. Chapéu marrom e haste carnuda, essa cepa consegue crescer em temperaturas de 17 a 30ºC. Costuma ser mais resistente à contaminações que as outras variedades.

– KSSS : Cogumelos com chapéu marrom escuro, baixos e gordos. Produz melhor em temperaturas entre 24 e 28ºC e com concentração de CO² um pouco elevada.

– KSSS leucístico : Variedade leucística de KSSS.

– Orissa India : Variedade indiana.

Penis Envy : Indisponível no momento.

– Rust : Variedade que produz esporos avermelhados.

– True Albino Teacher : Cepa albina do Golden Teacher. Para uma cepa albina, a TAT é bastante produtiva, sendo comparada a outras variedades pigmentadas. Normalmente cepas com albinismo tendem a produzir um pouco menos que as demais, porém essa é a exceção da regra.

– Thai Pink Bufalo : Variedade medianamente produtiva, cogumelos duros e compridos, com véu, na maioria das vezes, persistente. Prefere temperaturas de frutificação entre 23 e 28ºC.

– Transkei : Cepa africana de produtividade mediana. Desenvolve bem em temperaturas quentes.

*Escolha as cepas desejadas durante o checkout no campo “notas do pedido”, caso contrário enviaremos aleatoriamente. Cepas com nome riscado em vermelho encontram-se indisponíveis! Imagens das cepas podem ser vistas no carrossel de imagens disponível em saiba mais.

Parâmetros de cultivo

Colonização

  • Temperatura

    23-27 graus

  • Umidade relativa

    90 %

  • Duração

    10-20 dias

  • Co2

    5.000-10.000 ppm

  • Trocas de ar

    0

  • Iluminação

    0

Indução da frutificação

  • Temperatura

    20-25 graus

  • Umidade relativa

    95-99 %

  • Duração

    3-7 dias

  • Co2

    < 5.000 ppm

  • Trocas de ar

    3

  • Iluminação

    12 h

Desenvolvimento dos cogumelos

  • Temperatura

    20-25 graus

  • Umidade relativa

    85-92 %

  • Duração

    3-7 dias

  • Co2

    < 5.000 ppm

  • Trocas de ar

    3

  • Iluminação

    12 h

Advertências

Essa espécie de cogumelo não é considerada comestível por possuir compostos tóxicos que causam alucinações e outros sintomas de intoxicação. Por isso, o consumo desse cogumelo não é recomendado. Não nos responsabilizamos pelo mal uso de nossos produtos.

Quer cultivar?

Adquira uma cultura dessa espécie de cogumelo na nossa loja e comece já o seu cultivo!

Essa espécie de cogumelo é vendida via cultura líquida (pronta entrega) ou cultura pura em placa de Petri (sob encomenda).

Compras de culturas puras em placas de Petri demoram de 15 a 20 dias para serem enviadas.

Dúvidas ou sugestões, favor enviar no e-mail disponível em contato ou nas nossas lives no Instagram da Academia Fungicultura toda 4ª as 20 horas. No Instagram do site você pode conferir mais a respeito dos produtos vendidos na nossa loja, acompanhar o desenvolvimento dos produtos e das genéticas comercializadas por nós e muito mais.

 

Cultura líquida

  • Nome Popular

    Cogumelo mágico

  • Linhagem

    Diversas

  • Preço

    R$ 35

  • Saiba mais

Cultura pura

  • Nome Popular

    Cogumelo mágico

  • Linhagem

    Diversas

  • Preço

    R$ 50.00

  • Saiba mais